A Liturgia não é Coisa de Museu, está Viva

O Papa: a liturgia não é coisa de museu, está viva Ao receber os membros da Associação italiana de Professores e Cultores de Liturgia, Francisco disse que “o trabalho de discernimento e pesquisa do organismo não pode separar a dimensão acadêmica da dimensão pastoral e espiritual”. “A liturgia é obra de Cristo e da Igreja, e como tal é um organismo vivo, como uma planta que não pode ser transcurada ou maltratada”, disse ainda o Papa. – Mariangela Jaguraba – Vatican News O Papa Francisco recebeu em audiência, nesta quinta-feira (1°/09), na Sala Clementina, no Vaticano, os membros da Associação italiana de Professores e Cultores de Liturgia, por ocasião de seus 50 anos de fundação. No início de seu discurso, Continue Lendo →

Amor ao Próximo, Condição Essencial para ser Cristão

Papa: “Amor ao próximo, condição essencial para ser cristão” Livro-entrevista com o Papa Francisco: “Eu creio, nós cremos”. Uma reflexão inédita sobre as raízes da nossa fé . “Quando rezamos o Credo reconhecemos quem é Deus, mas ‘também falamos de nós’, amados e salvados pelo Senhor” – Adriana Masotti – Cidade do Vaticano Quais são as verdades de fé que definem um cristão e como ele deve viver para ser um cristão verdadeiro? São as perguntas às quais o Papa Francisco responde, dialogando com o padre Marco Pozza, capelão do cárcere de Pádua, no livro “Eu creio, nós cremos” que prossegue as reflexões iniciadas com a análise de outras duas orações, o Pai Nosso e a Ave Maria.Ouça e compartilhe! Continue Lendo →

A Tradição de Rezar o Angelus

A tradição de rezar o Angelus O Angelus é uma oração recitada em recordação do Mistério perene da Encarnação três vezes ao dia: às 6 da manhã, ao meio-dia e às 18 horas, momento em que é tocado o sino do Angelus. Milhares de pessoas reúnem-se ao meio-dia de domingos e dias santos, na Praça São Pedro, para acompanhar a oração mariana do Angelus conduzida pelo Papa Francisco. Tradição Trata-se de uma antiga tradição. A recitação, acompanhada pelo badalar dos sinos das igrejas, teve início no século XIII. Era chamada na época de “oração da paz”, pois o objetivo era honrar o Filho de Deus que, encarnando-se no seio da Virgem Maria, colocou os fundamentos da paz entre Deus e Continue Lendo →

A Tradição é Viva Pela Própria Natureza, diz D. Fisichella ao Comentar Alteração no Catecismo

A tradição é viva pela própria natureza, diz D. Fisichella ao comentar alteração no Catecismo "A tradição, se não estiver viva, se não for mantida viva por um magistério sempre vivo, como insiste a Dei Verbum, a Constituição Dogmática sobre a Revelação, não é mais a tradição", disse o arcebispo Rino Fisichella ao comentar a modificação sobre a pena de morte introduzida no Catecismo por desejo do Papa Francisco. – Fabio Colagrande – Cidade do Vaticano A nova formulação do Catecismo da Igreja Católica considera inadmissível a pena de morte, introduzida por desejo do Papa Francisco com um Rescrito publicado na quinta-feira, 2, representa "um verdadeiro progresso dogmático". Quem afirma isso em um artigo publicado no "L'Osservatore Romano" é o arcebispo Continue Lendo →