Há Cem Anos, o Bambino Gesù Tornava-se “o Hospital do Papa”

A doação dos duques Salviati à Santa Sé foi feita em 1924 e, desde então, o primeiro hospital pediátrico da Itália tornou-se uma excelência no atendimento e em pesquisas. – Michele Raviart – Cidade do Vaticano

Há cem anos, o Hospital Pediátrico Bambino Gesù se tornou o “Hospital do Papa”, um ponto de referência para o atendimento de todas as crianças doentes em Roma e em todo o mundo. Uma “história de amor”, como destaca o vídeo oficial que comemora o evento, iniciada com a doação feita em 20 de fevereiro de 1924 à Santa Sé, por meio do então cardeal vigário Basilio Pompili e com o consentimento de Pio XI, pelos duques Salviati, que fundaram o hospital em 1869. Doze leitos em uma casa de propriedade dos duques Arabella e Scipione Salvati, na Via delle Zoccolette, no centro de Roma, fizeram dele o primeiro hospital pediátrico italiano.

Vídeo comemorativo: 100 anos da doação do Hospital Bambino Gesù à Santa Sé

A história do hospital

Em pouco menos de vinte anos, em 1887, o hospital mudou-se para o antigo convento de Sant’Onofrio, no monte Gianicolo, onde permanece até hoje, à espera de sua mudança para a área do antigo hospital romano Forlanini, planejada para 2030. Antes da doação à Santa Sé, 33.000 crianças já haviam sido hospitalizadas no Bambino Gesù, que lidou com grandes emergências, como o terremoto de Avezzano em 1915, quando 420 crianças foram hospitalizadas, e a epidemia de gripe espanhola durante a Grande Guerra em 1918, quando 300 menores foram hospitalizados.

Um polo de excelência

Após a parada forçada da Segunda Guerra Mundial, o hospital cresceu cada vez mais nas décadas seguintes, tanto em termos de localização – a unidade de Santa Marinella já estava funcionando em 1917, seguida pela de Palidoro em 1978, a de San Paolo em 2012 e a de Passoscuro em 2022 – quanto de funções, com a integração ao serviço nacional de saúde italiano e o reconhecimento como hospital universitário e de pesquisa. Visitado pela primeira vez pelo Papa João XXIII em 1958, pelo Papa Paulo VI em 1968, pelo Papa João Paulo II em 1979, pelo Papa Bento XVI em 2005 e pelo Papa Francisco em 2017, o Hospital Bambino Gesù é hoje o maior centro policlínico e de pesquisa pediátrica da Europa e está ligado aos principais centros internacionais da área. Em 2022, lê-se no site oficial, o hospital registrou mais de 95.000 admissões no pronto-socorro, 29.000 internações, 32.000 procedimentos cirúrgicos e 2.500.000 serviços ambulatoriais: um dos históricos do setor pediátrico mais significativos da Europa. Mais de 30% das admissões envolvem pacientes de fora da região do Lácio, enquanto 14% são estrangeiros. Em 2023, 18.000 crianças foram tratadas com doenças raras.

Fonte: www.news.va (Official Vatican Network)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *