Santos do Dia da Igreja Católica – 15 de Março

Santa Luísa de Marillac Luísa nasceu em 12 de agosto de 1591, filha natural de Luís de Marillac, senhor de Ferrières, aparentado com a nobreza francesa, cujas posses permitiram dar à filha uma infância tranqüila. A menina aos três anos foi para o Convento Real de Poissy, em Paris onde recebeu uma educação refinada, quer no plano espiritual, quer no humanístico. Porém, seu pai morreu quando ela tinha treze anos, sem deixar herança e, felizmente, nem dívidas. Nessas circunstâncias Luísa foi tirada do Convento, pela tia Valença, pois os Marillac não se dispuseram custear mais sua formação. Ela desejava dedicar sua vida à Deus, para cuidar dos pobres e doentes, mas agora com a escassez financeira teria de esperar para Continue Lendo →

A Prática do Bem Sempre Vem à Luz

O Papa no Angelus: a prática do bem sempre vem à luz “Nesta Quaresma somos chamados a aproximarmo-nos da ‘luz’ para fazer boas obras”. São palavras do Papa Francisco no Angelus deste IV domingo da Quaresma. – Jane Nogara – Vatican News Na oração mariana do Angelus deste IV Domingo de Quaresma (14/03) o Papa Francisco refletiu sobre o Evangelho do dia que nos diz que Deus amou tanto o mundo que entregou o Seu único Filho. Por essa razão é o domingo “Laetare” “, ou seja, “Alegrai-vos”. O dom de Deus é para que “todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. O Papa explicou que “esta alegre mensagem está no coração da fé cristã: o amor Continue Lendo →

Evangelho do Dia – Segunda-Feira 15.03.2021

Leitura (Isaías 65,17-21) Leitura do Livro do Profeta Isaías. Assim fala o Senhor: 65,17 Eis que eu criarei novos céus e nova terra, coisas passadas serão esquecidas, não voltarão mais à memória. 18 Ao contrário, haverá alegria e exultação sem fim em razão das coisas que eu vou criar; farei de Jerusalém a cidade da exultação e um povo cheio de alegria. 19 Eu também exulto com Jerusalém e alegro-me com o meu povo; ali nunca mais se ouvirá a voz do pranto e o grito de dor. 20 Ali não haverá crianças condenadas a poucos dias de vida nem anciãos que não completem seus dias. Será considerado jovem quem morrer aos cem anos; e quem não alcançar cem anos, passará por maldito. 21 Continue Lendo →