Jesus nos Convida ao Banquete do Reino, Cuidado para não Rejeitar

Papa: Jesus nos convida ao banquete do Reino, cuidado para não rejeitar E a rejeição também deve nos fazer pensar nas vezes que Jesus nos chama; nos chama a fazer festa com Ele, a estar perto Dele, a mudar de vida., disse o Papa na homilia. – Adriana Masotti – Cidade do Vaticano O Papa Francisco começou a terça-feira (06/11) celebrando a missa na capela da Casa Santa Marta. O tema da homilia foi o trecho do Evangelho do dia, extraído do capítulo 14 de Lucas, sobre os convidados que rejeitam o banquete. A narração é sobre um almoço, o banquete que um chefe dos fariseus organizou e ao qual Jesus também foi convidado. Naquela ocasião, narra o Evangelho de Continue Lendo →

É Preciso Deixar-se Consolar pelo Senhor

Papa: é preciso deixar-se consolar pelo Senhor Cidade do Vaticano – O Papa iniciou a segunda-feira (11/12) presidindo a missa na capela de sua residência, a Casa Santa Marta. Em sua homilia, Francisco comentou a primeira leitura, extraída do Profeta Isaías (Is 35,1-10), na qual o Senhor promete ao seu povo a consolação. “O Senhor veio para nos consolar”, afirmou o Papa, acrescentando  que “muitas vezes a consolação do Senhor nos parece uma maravilha”. “Mas não é fácil deixar-se consolar; é mais fácil consolar os outros do que deixar-se consolar. Porque, muitas vezes, nós ficamos presos ao negativo, ficamos presos à ferida do pecado dentro de nós e, muitas vezes, há a preferência por permanecer ali, sozinho, ou seja, no Continue Lendo →

Perdão e Doação; Pilares da Convivência Fraterna

Papa na Audiência: perdão e doação; pilares da convivência fraterna Cidade do Vaticano (RV) – “Misericordiosos como o Pai” foi o tema da Audiência Geral desta quarta-feira (21/09), na Praça S. Pedro. Não obstante a chuva que caiu sobre Roma nas primeiras horas do dia, cerca de 25 mil fiéis ouviram o Papa Francisco falar que ser misericordioso não é um slogan, mas um compromisso de vida. “Mas é realmente possível amar como Deus ama e ser misericordioso como Ele?”, questionou o Pontífice, que explicou: “Se olharmos a história da salvação, vemos que toda a revelação de Deus é um incessante e incansável amor pelos homens: Deus é como um pai e como uma mãe que ama de amor insondável. Continue Lendo →