Somos Eternos Mendigos de Amor

Papa: somos eternos mendigos de amor "Os homens e as mulheres são eternamente mendigos de amor – somos mendigos de amor, temos necessidade de amor – procurando um lugar onde serem finalmente amados, mas não o encontram (…). No caminho correm o risco de nunca encontrar completamente o tesouro que buscam desde o primeiro dia de vida: o amor", destacou o Papa Francisco em sua catequese sobre o "Pai Nosso" na Audiência Geral. – Jackson Erpen – Cidade do Vaticano O amor de Deus é fiel e não nos abandona nunca, por isto não devemos temer. “Mesmo que por infelicidade nosso pai terreno tenha se esquecido de nós, e ficamos com ressentimento com ele, não nos é negada a experiência Continue Lendo →

Não Basta Mudar os Livros Litúrgicos para Melhorar a Qualidade da Liturgia

Papa: não basta mudar os livros litúrgicos para melhorar a qualidade da liturgia “Portanto, nas orações e nos gestos ressoa o "nós" e não o "eu"; a comunidade real, não o sujeito ideal. Quando se recordam nostalgicamente tendências passadas ou se querem impor novas, corre-se o risco de antepor a parte ao todo, o eu ao Povo de Deus, o abstrato ao concreto, a ideologia à comunhão, e na raiz, o mundano ao espiritual”, disse o Papa aos cerca de 80 participantes da Assembleia Plenária Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos. – Jackson Erpen – Cidade do Vaticano “Trabalhar para que o Povo de Deus redescubra a beleza de encontrar o Senhor na celebração de seus Continue Lendo →

Na Oração Cristã não há Espaço para o ‘Eu’

Papa: "Na oração cristã não há espaço para o 'eu'" Na audiência geral, Francisco lembrou que o 'Pai Nosso' não é uma oração individualista.: "No diálogo com Jesus, não deixamos o mundo fora da porta do nosso quarto… levamos as pessoas e situações em nosso coração!" – Cristiane Murray – Cidade do Vaticano Na catequese pronunciada esta quarta-feira (13/02), o Papa propôs uma reflexão sobre o ‘Pai Nosso’, explicando como rezar melhor a oração que Jesus nos ensinou. A Sala Paulo VI, dentro do Estado do Vaticano, ficou repleta de fiéis, romanos e turistas que receberam o Papa com o carinho de sempre, cantos e aplausos e em seguida, ouviram suas palavras com atenção. Introspecção do diálogo com Jesus Para Continue Lendo →

Para um Cristão, Rezar é Dizer “Abbà” com a Confiança de uma Criança

Papa: para um cristão, rezar é dizer "Abbà" com a confiança de uma criança Na expressão "Abbà", Pai, concentra-se toda a novidade do Evangelho disse o Papa Francisco em sua catequese. Nas primeiras palavras do "Pai Nosso", encontramos imediatamente a novidade radical da oração cristã. – Jackson Erpen – Cidade do Vaticano “Basta evocar esta expressão – Abbà – para que se desenvolva uma oração cristã. (…) Nesta invocação há uma força que atrai todo o resto da oração". E para rezar bem, é preciso ter um coração de criança. Dando continuidade a sua série de catequeses sobre a oração do Pai Nosso, o Papa inspirou-se nesta quarta-feira na Carta de São Paulo aos Romanos 8, 14-16 para falar sobre Continue Lendo →

A Tradição de Rezar o Angelus

A tradição de rezar o Angelus O Angelus é uma oração recitada em recordação do Mistério perene da Encarnação três vezes ao dia: às 6 da manhã, ao meio-dia e às 18 horas, momento em que é tocado o sino do Angelus. Milhares de pessoas reúnem-se ao meio-dia de domingos e dias santos, na Praça São Pedro, para acompanhar a oração mariana do Angelus conduzida pelo Papa Francisco. Tradição Trata-se de uma antiga tradição. A recitação, acompanhada pelo badalar dos sinos das igrejas, teve início no século XIII. Era chamada na época de “oração da paz”, pois o objetivo era honrar o Filho de Deus que, encarnando-se no seio da Virgem Maria, colocou os fundamentos da paz entre Deus e Continue Lendo →