Fazer as Crianças Doentes Sentirem a Carícia de Deus

Francisco: fazer as crianças doentes sentirem a carícia de Deus

2021.02.28 Angelus

No Dia Mundial das Doenças Raras, celebrado neste domingo, o Papa recordou os doentes, especialmente as crianças. Convidou a criar uma rede solidária. – Mariangela Jaguraba – Vatican News

No final da oração mariana do Angelus, o Papa Francisco recordou que celebra-se neste domingo (28/02), o Dia Mundial das Doenças Raras. Saudou os membros de algumas associações engajadas neste campo que estavam presentes na Praça São Pedro.

No caso das doenças raras, é muito importante a rede de solidariedade entre os familiares, promovida por estas associações. Ajuda as pessoas a não se sentirem sozinhas e a trocar experiências e conselhos. Encorajo iniciativas que apoiam a pesquisa e o tratamento, e expresso a minha proximidade aos doentes, as famílias, mas especialmente as crianças. Estar próximo das crianças doentes, das crianças que sofrem, rezar por elas, fazê-las sentir a carícia do amor de Deus, a ternura. Curar as crianças também com a oração quando existem doenças que não sabemos o que são, ou quando há um prognóstico bastante ruim. Rezemos por todas as pessoas que têm estas doenças raras, rezemos especialmente pelas crianças que sofrem.

A seguir, o Papa saudou todos os fiéis de Roma e os peregrinos de vários países. Desejou um bom caminho neste tempo da Quaresma, e acrescentou:

Aconselho a vocês um jejum, um jejum que não lhes dará fome: jejum de  fofocas e maledicências. É uma maneira especial. Nesta Quaresma não falarei mal dos outros, não farei fofocas. E isto todos nós podemos fazer, todos nós. Este é um bom jejum. Não se esqueçam que também será útil ler todos os dias uma passagem do Evangelho, levar o pequeno Evangelho no bolso, na bolsa, e ler,  quando puder, qualquer passagem. Isto faz abrir o coração ao Senhor.

Clique no áudio acima e escute a transmissão desta notícia feita pela Rádio Vaticano em língua portuguesa.

Fonte: www.news.va (Official Vatican Network)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *