Arquidiocese Celebra Semana Santa

Arquidiocese celebra Semana Santa

A Semana Santa, também chamada Semana da Paixão, é o período entre o Domingo de Ramos e o Domingo de Páscoa. A igreja Católica revive, a partir do Dia de Ramos, a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Cristo, momento em que Jesus morreu por todos os homens e ressuscitou ao terceiro dia, no mais profundo mistério da Fé.

Neste ano, os católicos de todo o mundo vivenciam a Semana Santa entre os dias 14 a 21 de abril. Para a Igreja Católica, é a principal festa do ano litúrgico, pois nela se revive a vitória de Jesus Cristo sobre o pecado e a morte. As celebrações e ritos da Semana Santa nos convidam à transformação e à conversão. É uma oportunidade à renovação de nossos compromissos com Cristo e com os irmãos, fundamentados no amor de Jesus entregue na cruz pela humanidade e em sua vitória sobre a morte.

Durante a Semana Santa haverá celebrações em todas as 138 paróquias que fazem parte da Arquidiocese de Olinda e Recife. O arcebispo Dom Fernando Saburido participa de  Vias Sacras, procissões, vivências e celebrações na Sé de Olinda, no centro do Recife e região metropolitana.

O site da Arquidiocese reúne aqui as celebrações e ritos da Semana Santa que acontecem a partir de 14/04 (19h). 

DOMINGO DE RAMOS (14/04): 09h procissão saindo da Igreja da Misericórdia (Academia Santa Gertrudes) para Missa de Ramos na Catedral da Sé, Olinda

A entrada de Jesus na cidade de Jerusalém é representada neste dia. Para mostrar que não era um “Rei deste mundo”, libertador efêmero, mas o verdadeiro Messias, Jesus montou em um jumento e foi recebido por centenas de pessoas com ramos de oliveira e de palmeiras nas mãos.

O domingo começa com a bênção dos ramos e a procissão de ramos, presidida pelo arcebispo dom Fernando Saburido, saindo da Igreja da Misericórdia (Academia Santa Gertrudes), às 09h, seguindo até a Catedral da Sé, em Olinda, para a celebração da Missa de Ramos.

SEGUNDA E TERÇA-FEIRA SANTAS (15 e 16/04):

Nas missas celebradas nestes dias, os fiéis lembram Jesus anunciando a proximidade de sua morte, causando grande sofrimento aos seus discípulos, e também recordam a traição de Judas.

QUARTA-FEIRA SANTA (17/04):

8h Via-Sacra da Fraternidade; 11h missa na Basílica do Carmo

Na quarta-feira, às 8h, acontecerá no centro do Recife a 19ª Via Sacra da Fraternidade, conduzida pelo padre Salesiano João Carlos Ribeiro. A concentração para a Via-Sacra da Fraternidade têm início às 06h da manhã, com momentos de oração, no pátio de São Pedro e no local, haverá arrecadação de alimentos para NACC (Núcleo de Apoio a Criança com Câncer). A Via-Sacra refletirá sobre o calvário de Jesus e o tema da campanha da Fraternidade 2019: Fraternidade e Políticas Públicas. Os fiéis revezam-se carregando a cruz de madeira que pesa 102 quilos, percorrendo as principais ruas do centro comercial do Recife. O roteiro das 14 estações é o seguinte:

1ª estação: Pátio de São Pedro, 2ª estação: Basílica do Carmo, 3ª estação: ótica Emanuelle (rua Camboa do Carmo),  4ª estação: ótica Real (rua Camboa do Carmo), 5ª estação: Apostolado Litúrgico (rua Camboa do Carmo), 6ª estação: Loja Verdadeira Devoção Artigos Religiosos (rua Souto Maior), 7ª estação: Livraria Paulinas (rua da Palma), 8ª estação: igreja Conceição dos Militares (rua Nova), 9ª estação: Lojas Senhorita (rua Nova), 10ª estação: pracinha do Diário de Pernambuco, 11ª estação: igreja do Rosário dos Pretos (no Largo do Rosário), 12ª estação: Loja Casa Bela (rua  Duque de Caxias), 13ª estação: casa Costa Júnior (Pátio do Livramento) e 14ª estação: igreja Nossa Senhora do Livramento (Pátio do Livramento).

Ao final da Via-Sacra, às 11h, o arcebispo dom Fernando Saburido presidirá a Santa Missa na Basílica do Carmo.

T R Í D U O    P A S C A L

QUINTA-FEIRA SANTA (18/04) – 9h Missa dos Santos Óleos, na Sé de Olinda; 15h Ceia do Senhor e Lava-Pés na igreja de Nossa Senhora do Pilar, Recife Antigo.

Missa dos Santos Óleos – O arcebispo reúne-se às 9h, na Catedral da Sé, em Olinda, com todo o Clero arquidiocesano, para celebrar a Missa do Crisma ou dos Santos Óleos. Nela, dom Fernando Saburido irá consagrar o óleo do sacramento da Crisma e abençoar os óleos do Batismo e o da Unção dos Enfermos, que serão ministrados nos sacramentos (Crisma, Batismo e Unção dos Enfermos) em todas as paróquias arquidiocesanas. Também nesta celebração os sacerdotes renovam seus votos e as promessas sacerdotais diante do arcebispo.

Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés – Às 15h, o arcebispo dom Fernando Saburido preside a Missa na igreja de Nossa Senhora do Pilar, no Recife Antigo. É a Missa da Ceia do Senhor, celebração que rememora a instituição do sacramento da Eucaristia, quando, na última ceia, Jesus entrega aos discípulos pão e vinho – seu corpo e seu sangue – e diz que o façam em sua memória. Depois, acontece o ritual do Lava-Pés, na qual 12 pessoas da comunidade são escolhidas para que o arcebispo lave seus pés, em referência ao momento em que Jesus ensina a humildade aos discípulos, lavando-lhes os pés. Nessa celebração faz-se ainda o memorial do mandamento do amor: “Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 15). Esta missa é festiva com o canto do Glória e com os sinos – que deverão, a partir de então, ficar silenciosos até o Glória da Vigília Pascal no sábado de aleluia.

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO (19/04) – 15h Liturgia da Paixão de Cristo e procissão do Senhor Morto – na Catedral da Sé, Olinda.

Liturgia da Paixão (15h) – Jejum e abstinência de carne são os princípios deste dia. Exatamente às 15h, considerada a hora nona pela Bíblia, dom Fernando Saburido e os fiéis se reúnem na Catedral da Sé, em Olinda, para celebrar a paixão e a morte de Jesus Cristo. Por ser um dia sem Eucaristia, o altar fica descoberto, sem nenhuma decoração no presbitério. O rito é dividido em momento da Paixão Anunciada (ou Rito da Palavra), seguido da Exaltação do Lenho Sagrado (da Santa Cruz ou do Santo Madeiro) e Comunhão. Na Paixão Anunciada, são lidas passagens bíblicas do Antigo e do Novo Testamento que falam sobre o sacrifício de Cristo. Na Exaltação da Santa Cruz, os fiéis formam uma fila e vão, um a um, beijar a imagem do Cristo Crucificado. Depois disso há a Comunhão, bênção sobre o povo e saída silenciosa.

Procissão do Senhor Morto (16h) – Na Arquidiocese de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido acompanha a procissão do Senhor Morto pelo Sítio Histórico de Olinda. Esta tradição pretende lembrar o momento em que os discípulos retiram o corpo de Jesus Cristo da cruz e o sepultam.

SÁBADO DE ALELUIA (20/04) – 20h Vigília Pascal na Catedral da Sé

Vigília Pascal – O sábado é um dia de esperança, na certeza da ressurreição do Senhor. Durante o dia, não há missa nem outras celebrações litúrgicas, pois trata-se de um momento de silêncio e oração. O Senhor está sepultado. À noite (20h), na Catedral da Sé, em Olinda, dom Fernando preside a vigília pascal, uma extensa celebração dividida em Liturgia da Luz, Liturgia da Palavra, Liturgia Batismal e Liturgia Eucarística.

Na Liturgia da Luz, o arcebispo abençoa o fogo que acenderá uma grande vela, chamada de Círio Pascal. O Círio, que representa Jesus Ressuscitado, é todo decorado com símbolos religiosos, como o da primeira e da última letra do alfabeto grego – Alfa e Ômega. Estas letras indicam que Jesus é o início e o fim de tudo, como ensina a Bíblia. Cinco cravos representando os cincos ferimentos na cruz – dois nas mãos, dois nos pés e um na lateral do corpo – e o ano de 2019 também são inscritos na vela. Em seguida, o arcebispo abençoa a vela com orações e entra na igreja, que está toda apagada. Neste momento, cada pessoa acende a sua vela a partir do Círio que passa pelo corredor da catedral. Quando a igreja já está toda iluminada com as velas dos fiéis, o arcebispo chega ao altar e canta o hino “Precônio Pascal” para celebrar a vigília e se preparar para a Páscoa – a ressurreição. Em seguida acontece a longa Liturgia da Palavra, com lições do Antigo e do Novo Testamento, mostrando o projeto de salvação de Deus desde o episódio do Mar Vermelho até a ressurreição de Jesus. Então volta-se a entoar o Glória e procede-se a Liturgia Batismal: ladainha, bênção da água, renovação das promessas do Batismo e aspersão. Por último, a Liturgia Eucarística: o altar é preparado novamente para o banquete da Eucaristia.

DOMINGO DE PÁSCOA (21/04) – 9h, Missa da Ressurreição do Senhor, na Catedral da Sé, Olinda.

O arcebispo dom Fernando Saburido presidirá na Catedral da Sé, Olinda, às 9h, a Missa de Páscoa, com hinos e trechos bíblicos sobre a Ressurreição do Senhor. É uma missa festiva que celebra a vitória de Cristo sobre a morte. Encerra o período da Quaresma (40 dias) e inicia o Tempo Pascal (50 dias ou sete semanas; o oitavo domingo será de Pentecostes).

Fonte: Pascom Arquidiocese de Olinda e Recife