Evangelho do Dia – Terça-Feira 07.11.2017

Leitura (Romanos 12,5-16a) Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos. Irmãos, 12,5 assim nós, embora muitos, somos em Cristo um só corpo e, todos membros uns dos outros. 6 Temos dons diferentes, de acordo com a graça dada a cada um de nós: se é a profecia, exerçamo-la em harmonia com a fé; 7 se é o serviço, pratiquemos o serviço; se é o dom de ensinar, consagremo-nos ao ensino; 8 se é o dom de exortar, exortemos. Quem distribui donativos faça-o com simplicidade; quem preside presida com solicitude; quem se dedica a obras de misericórdia, faça-o com alegria. 9 O amor seja sincero. Detestai o mal, apegai-vos ao bem. 10 Que o amor fraterno vos una uns aos Continue Lendo →

É Preciso Deixar-se “Misericordiar” por Deus

Papa: é preciso deixar-se "misericordiar" por Deus Cidade do Vaticano (RV) – Quando Deus dá um dom, este é irrevogável. Isto é, não pode ser desfeito, não dá hoje e tira amanhã. Quando Deus chama, esta chamada permanece toda a vida. Assim tem início a homilia do Papa na Casa Santa Marta, inspirada pela “eleição de Deus”, presente na leitura do dia de São Paulo aos Romanos. Na história da salvação, explicou o Papa, três foram os dons e os chamados de Deus ao seu povo. Todos irrevogáveis, porque Deus é fiel: “o dom da eleição, da promessa e da aliança”. Foi assim para Abraão, e é assim para cada um de nós: “Cada um de nós é um eleito, uma Continue Lendo →

A Autoridade Seja Serviço, se Exercitada Mal é Opressão

Papa Angelus: a autoridade seja serviço, se exercitada mal é opressão Cidade do Vaticano (RV) – “Fico triste em ver pessoas que psicologicamente vivem correndo atrás das honras. Não devemos de modo algum dominar os outros, olhá-los de cima para baixo. É uma atitude difusa na vida civil, mas também na vida eclesiástica. Entre nós deve existir a simplicidade”. Foi o que disse o Papa Francisco no Angelus deste domingo, condenando com força o comportamento farisaico na Igreja, encarnado por aqueles, como diz o Evangelho, “amar­ram fardos pesados e insuportáveis e os põem nos ombros dos outros, mas eles mesmos não querem movê-los, nem sequer com um dedo”. E continuou o Papa: “Esta atitude é um mau exercício da autoridade, Continue Lendo →