Funeral de Padre Edwaldo Gomes Comove o Povo de Deus no Recife

Funeral de padre Edwaldo Gomes comove o povo de Deus no Recife

A missa de corpo presente foi presidida pelo arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Olinda e Recife e concelebrada pelo bispo auxiliar da Arquidiocese, dom Antônio Tourinho Neto, pelo bispo de Caruaru, dom Dino Marchió, pelo bispo emérito de Palmares, dom Genival Saraiva, por dom Edvaldo Amaral, arcebispo emérito de Alagoas e pelo vigário paroquial  de Casa Forte, padre Deyvson Soares.

Auxiliando o cônego Edwaldo há quatro anos na paróquia, o vigário paroquial, padre Deyvson Soares, expressou a sua admiração pelo finado presbítero: “Quando ele soube que eu viria trabalhar com ele, ele me interpelou, perguntando se eu gostava de trabalhar com pobres… E percebi que a vida dele era norteada pelo altruísmo, pela justiça e pela defesa dos excluídos. Sua vida estava plasmada numa prática do evangelho, buscando enxergar o Cristo nos menos favorecidos”.

Dentre os principais projetos sociais da paróquia que faziam os olhos do padre Edwaldo brilharem de alegria eram a Creche Menino Jesus, a Casa para Crianças Marcelo Asfora e a Festa da Vitória Régia, idealizada por ele para custear parte das despesas para manter  a assistência a 300 crianças e adolescentes carentes da comunidade.

Entre as pessoas que estavam na fila de condolências, um grupo de crianças e adolescentes assistidos pela Casa da Criança Marcelo Asfora se destacava, como o pequeno Guilherme Gabriel, de 10 anos de idade: “Gosto muito do padre Edwaldo. Ele nos visita, conversa conosco, nos aconselha, sabe ser amigo. Sempre que ele aparecia na escola, a gente corria para abraçar ele”, revelou emocionado o garoto.

Após a missa, o arcebispo procedeu a encomendação do corpo do padre José Edwaldo Gomes e o caixão foi conduzido pelos padres até o caminhão do Corpo de Bombeiros, para ser levado em cortejo até o cemitério de Santo Amaro, região central do Recife, onde foi sepultado no mausoléu da Arquidiocese de Olinda e Recife. Mesmo sob forte chuva, a todo momento, os fiéis entoavam cânticos e aplaudiam o religioso que em dezembro passado completou 60 anos de sacerdócio. Que o seu legado de solidariedade seja perpetuado em seus projetos e floresçam nos corações das novas gerações.Fonte: www.arquidioceseolindarecife.org